segunda-feira, 21 de agosto de 2017

Annabelle 2: A Criação do Mal (Annabelle: Creation, 2017).


O filme é novamente produzido por Peter Safran e James Wan, que já trabalharam juntos em “Invocação do Mal”, e desta vez sob a direção de David F. Sandberg (de “Quando as Luzes se Apagam”) e é na direção que está toda a diferença entre este e o primeiro filme lançado em 2014. É uma direção mais empenhada a criar uma atmosfera de medo, mesmo com o roteiro não muito preocupado com isso, vemos aqui enquadramentos e jogos de câmera que contribuem para que o espectador sinta-se mais envolvido com os elementos de cena, objetos e também personagens que foram bem desenvolvidos aqui, como a amizade das 2 meninas que é muito bem dirigida e verdadeira, o que causa uma tensão ainda maior quando algo está prestes a acontecer com uma delas.


Fora isso, os outros personagens parece que estão lá apenas para morrer, mas ainda assim o diretor "tira leite de pedra" e consegue causar impacto com algumas cenas mesmo com os jumpscares (sustos que saltam a tela, sustos secos) já esperados, é o caso de uma cena que envolve duas adolescentes embaixo do lençol, a gente sabe que alguma coisa vai acontecer mesmo assim o diretor consegue nos surpreender. Isso prova que não é o susto em si, mas toda atmosfera criada em torno da cena que vai fazer com que, aquela cena, seja realmente relevante, pois ela prega a temor antes do susto. Mas essa é apenas uma cena e que não compensa a sucessão de sustos que nós, como espectadores acabamos por nos prevenir para os sustos seguintes, onde a direção, apesar de boa, falha, pela insistência e pelo excesso. Os jumpscares são praticamente orquestrado e já podemos saber quando virá, pois até a trilha sonora (ou a falta dela) ensina-nos a prever o susto.


Mas ainda assim temos aqui, uma trama que supera e muito o primeiro filme. Sendo este a origem da origem, o que é interessante visto por este ponto, e o que parece é que este será o ritmo da narrativa que iremos acompanhar nesta franquia, sempre mostrando o que se passou anteriormente, ou seja, o próximo filme deve ser os acontecimentos que antecedem este. Do mesmo jeito, também temos algumas referências ao "Invocação do Mal", o que torna o enredo mais interessante interligando os filmes. A cinematografia é ótima, cenas externas em tons de sépia e granulada lembram que a história se passa "há muito tempo". Figurino e maquiagem também estão de acordo com a época, e a cenografia bem pensada, instiga a imaginação do espectador também pelos bons enquadramentos de câmera, será um prato cheio para o bom observador.


Sinopse: Vários anos após a trágica morte de sua filha, um fabricante de bonecas e sua esposa abrigam em sua casa uma freira e várias meninas de um orfanato que foi fechado. Eles logo se tornam alvos da possuída criação do fabricante de bonecas, Annabelle.


O longa é interessante para os fãs do gênero, mas principalmente para os fãs da franquia. 
O filme está em cartaz nos cinemas de todo Brasil.